A importância do CRM para o seu negócio

A importância do CRM para o seu negócio

Fundamental para a gestão do processo comercial, o CRM é a solução para atingir de forma eficiente um número maior de clientes.

O CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) é o responsável por otimizar o contato com seu cliente. Ele trabalha a fim de que você possa o conhecer mais, guardar todas as informações importantes a respeito dele e te guiar na elaboração de estratégias e propostas que podem o levar a efetuar a compra ou contratação de serviço.

Entre as técnicas existentes, é possível usar o lead score (ranking de contatos qualificados) para identificar os contato que mais interagem com as suas ações. Quem ler os seus e-mails, quem acessa os links dos seus artigos, quem acessou as páginas de vendas, e etc.

Tendo em vista a satisfação e fidelização do cliente, o CRM contribui fortemente para a centralização e organização da sua base de contatos. Desta forma você terá, em um único local, todas as informações referentes aos relacionamentos de clientes e prospects. Você estará mais próximo de gerar vendas, a partir do tratamento dos dados obtidos. 

 

Mas onde o CRM se encaixa na minha realidade?

Uma das principais funções do CRM é gerir o relacionamento com o seu cliente e as informações disponíveis a respeito dele. Se você lida com um alto número de clientes diariamente, como cuidar, gerenciar e acompanhar todos os dados obtidos? Como traçar relatórios e metas? 

É em meio a este cenário que o CRM entra para cooperar!

 

Situação-problema

Durante todo o contato e transação entre o vendedor e o cliente, dados relevantes a respeito da vida e interesses do cliente são disponibilizados. Com um bom aproveitamento de tais dados, a possibilidade de ocasionar a compra e fidelização do cliente com a empresa são maiores.

Sob a ótica do artigo anterior, onde analisamos os problemas em utilizar o whatsapp para vendas, o maior obstáculo visto por esse método é a falta de armazenamento e controle dos dados relevantes sobre os clientes. Por não terem sido registrados, acaba impossibilitando um maior conhecimento a respeito de seu público, suas preferências e nível de interação e satisfação com a empresa. 

A falta de armazenamento e gerenciamento das informações a respeito de seus clientes influencia diretamente na maneira em que sua equipe de vendas age, no acompanhamento dos resultados e em definições de metas e estratégias. 

Todos os dados relevantes sobre seus consumidores não podem se perder, eles valem ouro! Para conseguir gerar informações a partir dos dados coletados é preciso que estes dados sejam fidedignos, que estejam acessíveis e que seja possível analisá-los sem maiores dificuldades.

 

O que o CRM faz?

O CRM agrupa todos os dados pessoais sobre seus potenciais e atuais clientes, como nome, endereço, profissão, interesses, preferências, entre outros dados. Todas as informações são dispostas de forma organizada possibilitando um acompanhamento e consulta sempre que for necessário, de qualquer lugar e em qualquer dispositivo.

Mensurações e definições de estratégias de marketing são mais fáceis de serem realizadas com a utilização de um CRM. Através de filtros, por exemplo, os vendedores de sua equipe podem saber o perfil do cliente e assim direcionar propostas e até mesmo nutri-lo de conteúdos importantes que o interesse e gere bons conceitos a respeito da empresa. 

A dificuldade em gerenciar o relacionamento com o cliente interfere em muito nos resultados de um negócio. Os dados e observações sobre os clientes coletados permitem segmentar as ações, aumentando as chances de rendimentos.

Com a sua base de clientes registrada, atualizada, e informações específicas, o CRM consegue ajudar a equipe a conhecer e entender a necessidade do cliente.

 

Tipos de CRM 

Sendo um software, o CRM se difere em seus tipos com objetivos diferentes e funcionalidades. Alguns só gerenciam os nomes de clientes atuais e em potencial, e-mails, telefones; e ainda outros registram chamadas telefônicas, encaminham e acompanham e-mails enviados, mostram o andamento de transações e disponibiliza o nível de interação do cliente com a empresa.

  • Salelsforce: popular no mercado, ele possui configuração inicial rápida e versatilidade, para ser alterado à medida que seu negócio cresce. Ele proporciona previsão de vendas, controle de relatórios e contatos e colaboração.
  • Hubspot: funcional até para negócios pequenos, tem o CRM  gratuito e possibilita criar usuários ilimitados e registra até 1 milhão de inscrições.
  • RD Station: O seu módulo de CRM é gratuito e sem limites de contato e usuários. Entre as ações disponíveis estão a criação do funil de vendas, lembretes de atividades importantes e alertas de interação. Entre os exemplos citados é a única com DNA brasileiro.
  • Sharspring: auxilia no gerenciamento e nutrição de leads gerando um melhor aproveitamento das oportunidades.

 

Observação Importante: Muitas plataformas oferecem o CRM gratuito como porta de entrada para os outros módulos oferecidos. Você sentirá a necessidade de adotar outras funcionalidades como disparos de e-mails, criação de fluxos automáticos etc. É neste momento que a conta chega e o fornecedor monetiza o seu produto.

 

Na prática, o CRM:

  • Consolida dados do relacionamento com o cliente, possibilitando a geração de informações estratégicas;
  • possibilita uma visão geral do andamento dos processos comerciais na empresa, assim o gestor e a equipe conseguem mensurar a eficiência das vendas, traçar objetivos e estratégias para alavancar as vendas e aprimorar técnicas e procedimentos;
  • evita a perda de dados e informações pertinentes e a equipe de vendas não perde tempo procurando informações importantes;
  • acompanha e aproxima o cliente, pois melhora a relação entre a empresa e os consumidores;
  • permite a segmentação da sua base de contatos.

Conclusão

Com todas as informações sobre seus clientes consolidadas em um só lugar, fica mais fácil de fidelizar quem já é seu cliente e atingir quem pode vir a ser. A segmentação possibilitada pelo CRM contribui na criação de estratégias de marketing e também no contato personalizado com o cliente, assim você não oferecerá sementes de maça para um plantador de pêras.

Esse sistema faz total diferença na rotina da empresa e principalmente para o gestor, pois ele poderá acompanhar com frequência o andamento do time de vendas, o que influenciará nos resultados e lucros.

Sem uma estratégia bem definida a plataforma não funciona, por isso é importante saber bem aonde quer se chegar para poder implantar esse sistema que é capaz de impulsionar seu negócio. 

Como startups inteligentes estão terceirizando o marketing

Como startups inteligentes estão terceirizando o marketing

Descubra 4 áreas-chave onde o marketing terceirizado compensa em seu negócio  

 

Fundadores de startups sabem que marketing é importante e conhecem sobre o assunto. Eles também sabem que há um produto a ser construído e investimentos a serem feitos e conquistados. O marketing terceirizado é um dos caminhos para maximizar o sucesso de um novo empreendimento.

Especialmente à medida que o cenário de marketing cresce, os fundadores com formação técnica e de vendas não possuem tempo hábil para estudar os diversos nichos que há dentro do marketing. Não é de admirar que a pesquisa CMO mais recente, conduzida pela Deloitte, pela Fuqua School of Business da Duke e pela American Marketing Association, tenha mostrado a terceirização de marketing planejada em seu nível mais alto em pelo menos cinco anos.

Os processos de marketing terceirizado variam de acordo com cada empresa, é claro. Um fundador com experiência em branding talvez consiga lidar sozinho com essa função, ao mesmo tempo em que outros possam ter dificuldades e não saibam por onde começar. Entretanto, nas empresas iniciantes, certas áreas de marketing não fazem sentido de serem trabalhadas internamente.

 

Onde a terceirização do marketing compensa?

A  menos que você seja sortudo e tenha dentro de sua equipe um especialista, não tente abrir seu próprio caminho através das seguintes funções de marketing:

  • Estratégia

Profissionais de marketing gostam de se especializar. Mas se você começar gastando tempo em SEO, e-mail marketing, pesquisa paga ou qualquer outro procedimento antes de estabelecer uma estratégia, você irá perder. Oportunidades podem vir de qualquer lugar e em qualquer hora, e aproveitá-las geralmente requer uma abordagem multidisciplinar.

“Se alguém quiser apenas colocar anúncios no Facebook, está tudo bem, mas as pessoas irão visitar seu site, e se não houver algo que as estimulem e encantem, não se transformará em vendas,” explica o CMO terceirizado Erik Huberman. “As pessoas não aparecem e compram por conta própria”.

  •  SEO

O SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca) pode parecer simples de primeira, mas é uma das áreas mais complexas no marketing. SEO é um processo interdisciplinar de passo a passo que progride através da acessibilidade de rastreamento de sites, otimização da experiência do usuário, desenvolvimento de conteúdo e muito mais. Poucos grupos pequenos conseguem contratar seu próprio desenvolvedor da web, designer de UX, escritor e outras funções.

Apesar de especialistas em SEO geralmente concordarem que é uma área inteligente para se terceirizar, é preciso alguns cuidados na delegação da criação de conteúdo. Uma coisa que é difícil em se terceirizar é o planejamento de conteúdo e o calendário editorial contínuo. Os criadores de conteúdo fora da empresa geralmente entendem mal o que a diferencia de seus concorrentes.

  • Automação

Se há uma coisa que as companhias precisam, que não seja um produto que funcione, é isso: leads. Quando feito da maneira correta, marketing de automação gera novos leads em 80% das empresas. Infelizmente, é raro esse serviço ser bem sucedido em companhias menores.

A automação de marketing tem muitas vertentes,  algumas delas mais fáceis de implementar do que outras. As respostas automáticas para listas de discussão, por exemplo, são relativamente fáceis de configurar. O desafio, porém, é reunir várias ferramentas de uma maneira que ofereça uma forte experiência ao usuário.

“A maioria das empresas conhece pelo menos algumas das práticas individuais de marketing”, aponta Jenna Puckett, analista de tecnologia júnior na TechnologyAdvice. “Isso pode causar muitas confusões, já que as empresas podem executar algumas das práticas sem realmente experimentar a automação de marketing”. A verdadeira automação de marketing envolve análise preditiva, marketing de mídia social, email marketing, geração de leads, entre outras especificidades.

  • Relações de influência

Como SEO, o marketing de influência é outra área que parece simples à princípio, mas é complicado se você mergulha além da superfície. Afinal, o quão difícil pode ser pagar alguns Digitais Influencers, nomes famosos nas mídias sociais, para dizer coisas boas sobre seu produto ou marca?

Como o próprio nome já diz, relacionamentos de longo prazo levam tempo para serem construídos. Líderes de startups que decidem fazer marketing de influência por eles mesmos, talvez precisem de meses para estabelecer confiança com os influenciadores. E no decorrer desse tempo, modas e tendências mudam, e influenciadores que estão em alta e parecem promissores no início, podem perder a relevância ou acabar indo para diferentes áreas de interesse.

 

Conclusão

As startups não podem ignorar o marketing, mas também não podem cobrir as lacunas geradas por sua ausência sozinhas. Gostando ou não, eles precisam abrir mão de algum controle para competir. O marketing terceirizado, à princípio, pode parecer não ser o ideal, mas é melhor do que a alternativa de deixar um ótimo produto passar despercebido.

Este artigo é uma tradução do artigo originalmente publicado no site Marketo, intitulado “How Smart Startups Are Outsourcing Marketing | 4 Key Areas”, por Rashan Dixon.

Cuidado ao Utilizar o Whatsapp para Vendas!

Cuidado ao Utilizar o Whatsapp para Vendas!

Veja vantagens e desvantagens ao utilizar o whatsapp para vendas!

O WhatsApp Messenger é um aplicativo que ganhou espaço não só no cotidiano das pessoas, mas como também ganhou lugar no relacionamento entre as empresas e seus clientes, se tornando um mediador que facilita a comunicação. Porém, essa plataforma que à primeira vista é facilitadora, pode acabar sendo um problema quando o assunto é gerenciar e consolidar relacionamento com os potenciais e atuais clientes.

 

Por que o WhatsApp é uma vantagem?

Hoje em dia, diversos serviços estão disponíveis para serem adquiridos ou contratados pelo WhatsApp. Desde um simples pedido de lanche à uma marcação de consulta médica ou exame podem ser feitas pelo aplicativo de mensagens. 

Por ser acessível e prático, o WhatsApp é um bom meio pela qual um time de vendas pode estar sempre à disposição de seus clientes. Orçamentos, dúvidas e até mesmo acertos finais para compra de um produto ou fechamento de contrato podem ser feitos pelo aplicativo.

A equipe de vendas, provida desse serviço, consegue tratar o cliente de forma individualizada e com toda a atenção necessária que o momento exige. Se mantendo online e respondendo rapidamente às perguntas, o cliente terá maior interesse no serviço oferecido pela empresa.

Devido a sua praticidade, o aplicativo de mensagens é o meio que os clientes preferem para contactar o negócio e desenvolver a compra ou contratação de serviço. A linguagem mais próxima do cotidiano que o WhatsApp proporciona, estreita ainda mais a relação entre o cliente e a empresa.

 

Onde está o problema?

Imagine uma equipe composta por 15 vendedores, onde cada um possui um smartphone pelo qual realiza os atendimentos aos clientes via WhatsApp. Diariamente, cada vendedor possui um alto número de fluxo de mensagens, e dentro dessas mensagens há clientes que gostaram do serviço e irão contratar, outros que se interessaram mas ainda estão incertos quanto a contratação, outros que estão nos acertos finais e se comunicando para tirar as últimas dúvidas, e ainda alguns que não irão contratar o serviço, e muitas das vezes os nomes dos clientes não estão salvos. 

A pergunta é: como gerenciar todas as informações dos clientes? Onde guardar e consolidar todos os dados para haver uma consulta e até criação de estratégias? De que maneira o gestor terá acesso aos dados da equipe?

 

Necessidade do gerenciamento

Todas as informações possíveis sobre clientes finais e em potencial precisam ser agrupadas em um lugar onde sempre que for necessário possam ser acessadas para consultas, pesquisas, mensurações e definições de estratégias de marketing.

É em meio a esse grande número e alto fluxo de clientes que o CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) entra para ajudar e criar um ambiente onde todas as informações a respeito dos clientes estejam agrupadas, organizadas e dispostas de uma maneira acessível, pois possibilita acesso aos dados de qualquer lugar e em qualquer dispositivo .

Além de ser uma ferramenta de gestão, o CRM auxilia de forma eficaz nas vendas. Com a sua base de clientes registrada, atualizada, e informações específicas, como o endereço, o CRM consegue ajudar a equipe a conhecer e entender a necessidade do cliente. 

Tendo registrado, por exemplo, a data de nascimento do comprador, é possível e interessante o envio de mensagem ou e-mail com felicitações, o que gerará no cliente um senso de cuidado e apreço pela empresa. Ou se um cliente afirmou que retornaria o contato em uma semana, como saber quem é esse cliente e os serviços por ele requeridos sem fazer um registro?

 

Como funciona o CRM?

Resumidamente, no CRM a empresa cadastra seus clientes, de forma manual ou exportando de uma lista criada em um arquivo, e registrando informações particulares do cliente segundo anotações. O sistema estrutura os dados e os expõe, ajudando a acompanhar o comportamento do cliente. 

O CRM influencia nas estratégias de marketing, vendas e diversos setores da empresa, já que a relação com o cliente norteia o andamento de tudo.

 

Considerações importantes

 

  • Relacionamento

A empresa não pode concentrar seus esforços em apenas vender, mas também em manter um relacionamento com o cliente e também se manter sempre disponível ao comprador em potencial. O cuidado no pré, durante e pós venda é essencial, pois produz satisfação, boa recordação no imaginário e muita das vezes a fidelização do cliente. O CRM melhora a relação entre a empresa e os consumidores.

 

  • Gerenciamento de dados

Com todas as informações e dados reunidos em um só lugar e dispostas de maneira acessível e rápida, fica mais fácil identificar e conhecer um pouco mais sobre quem são seus clientes, seus perfis, preferências, onde mora, quantas vezes efetuou compra com a empresa, se a compra foi satisfatória ou não, e outros pontos importantes quando o assunto é captar e fidelizar clientes. A equipe de vendas não pode perder tempo procurando informações importantes.

 

  • Vendas

O CRM também é considerado uma máquina de vendas, pois ele facilita o dia a dia, identifica tarefas pendentes e auxilia principalmente em vendas maiores, que duram semanas ou meses. Com ele “tomando conta” de todos os seus clientes, o gestor e a equipe consegue mensurar a eficiência das vendas, traçar objetivos e estratégias para alavancar as vendas e aprimorar técnicas e procedimentos.

Conclusão

O trabalho conjunto entre o WhatsApp e o CRM é vital para que o seu time de vendas alcance um bom resultado. Porém, ele só é possível se houver um condicionamento no preenchimento de dados no sistema. À medida que o vendedor conhece mais o cliente e consegue informações relevantes, é preciso o registro de todos esses dados para um acompanhamento e futuras consultas. 

O CRM agiliza a organização e reunião desses dados e otimiza o tempo, que anteriormente seria gasto em agregar e ainda organizar as informações, sem levar em conta o tempo que também seria gasto na hora de acessar os dados. Com isso, o gestor e a equipe conseguem alinhar as ações de forma mais eficiente e há um aumento na produtividade e captação e permanência dos clientes.

 

As quatro maiores tendências de marketing digital para 2020

As quatro maiores tendências de marketing digital para 2020

Levando-se em consideração as principais referências trazidas pelo Google quando pesquisamos o termo “Tendências de Marketing Digital para 2020”, identificamos que as quatro maiores tendências são: investir no relacionamento mais humano entre empresa e cliente; parcerias com influenciadores digitais; podcasts e vídeo-marketing

Na chegada de um novo ano é importante que os empreendedores estejam atualizados em relação ao comportamento dos consumidores, uma vez que essa análise é fundamental para o crescimento de uma empresa e de um negócio.

Por isso, a Guia-se Niterói fez uma consulta de fontes renomadas que tratam do mercado de marketing para verificar quais são as quatro maiores tendências para o Marketing Digital que vão ajudar você, leitor, a escolher a melhor estratégia para impulsionar o seu negócio.

Verificamos que algumas tendências se repetiram se comparado ao ano anterior, como o recurso do Chatbot, que mencionamos no artigo em que listamos as três maiores tendências para 2019. Este recurso alcançou o primeiro lugar na qualidade de recurso mais inovador, sendo mencionado por 100% das fontes consultadas.

Nosso objetivo não é apontar qual tendência tem maior chance de acontecer neste ano. O que queremos com este artigo é auxiliar você na análise do cenário que se aproxima em relação ao marketing digital.   

Veja abaixo as tendências de Marketing Digital mais citadas

 

A humanização do relacionamento entre cliente e empresa

Mencionada por 75% das fontes consultadas, de maneira prioritária.
(Destaque para o recurso de Chatbot como estratégia mecânica para aproximar a empresa com o cliente)

A primeira pesquisa Global de Tendências de Marketing produzido pela Delloite aponta que a conexão humana é fundamental, por isso é de grande importância que as empresas comecem a investir em oferecer para o cliente a oportunidade de ter uma experiência de empatia e inclusão, não apenas no atendimento, mas em todo o processo comercial e comunicacional com o cliente. 

Neste sentido, conseguimos calcular que 75% das fontes consultadas consideram que o uso humanizada das redes sociais e canais de interação com o cliente é a maior tendência de Marketing Digital para 2020. Nossas referências recomendaram fortemente que os empreendedores tenham um canal direto para entrar em contato com o cliente, de maneira interativa, podendo este canal ser feito por redes sociais: como Whatsapp, Telegram, E-mail, entre outros.    

Além de um Marketing mais humanizado e da oferta de uma experiência inclusiva e empática, também existem recursos que, utilizados da maneira correta, podem otimizar a experiência do cliente com a empresa. Um mecanismo que imita o atendimento humano com consumidores é o Chatbot.

Este recurso, em evidência desde 2018 no mercado de marketing digital, é presente de maneira predominante em sites. O Chatbot pode facilitar o trabalho de diversos prestadores de serviços, de maneira a oferecer soluções para empresas e pessoas, acelerando e aproximando a demanda de um cliente com a oferta de um determinado serviço.

De acordo com o artigo publicado pela Grand View Research, uma das principais agências de consultoria americana, há uma previsão de que o mercado de chatbots cresça em torno de 24% anualmente, até 2025. 

O uso inteligente de recursos mecânicos em cooperação com uma interação e um relacionamento mais humanizado entre consumidores e empresas, pode oferecer um enorme potencial de retenção de público e aumento da fidelidade entre os clientes.

 

Parceria entre empresas e influenciadores digitais

Tendência mencionada  por 75% das fontes consultadas, com ênfase relevante

O Marketing sempre foi feito a partir do diálogo direto entre empresa e cliente, e agora a tendência é essa comunicação ser feita por meio de uma nova metodologia.

As mídias sociais promoveram o nascimento dos criadores de conteúdo, e cada vez mais, diversas empresas têm feito parceria com esses influenciadores para apresentar ao público seus produtos. O marketing continua sendo feito de maneira direta e falada, mas agora ele é mediado por um influenciador que representa a marca. 

A AdWeek, publicação semanal de comércio, negócios e publicidade sediada nos Estados Unidos, estima que o marketing de influenciadores valerá 35 bilhões neste ano. Investir em um influenciador pode ser uma grande oportunidade de comércio, pois ele pode atrair um público interessado para a empresa, aproximando possíveis leads com os empreendedores. 

 

Podcasts e produção de marketing de conteúdo por áudio

Mencionada por 50% das fontes consultadas e apontada como uma alternativa inovadora

Estudo promovido pela Spotfy revela que o consumo de podcasts no Brasil vêm crescendo 21% mensalmente, desde janeiro de 2018, e atualmente o Brasil é considerado o segundo país que mais consome este conteúdo no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. 

As estatísticas indicam um crescimento semelhante em outros países, com 39% de crescimento da audiência global durante o período de janeiro até abril de 2018. 

 Isso indica a importância de desenvolver um marketing direcionado para podcasts. O diferencial das plataformas de áudio em relação a outras é que ele pode oferecer de maneira mais imediata uma maior autoridade de mercado de uma empresa sobre o seu mercado consumidor.

Além disso, ele também tem um grande potencial para atrair consumidores orgânicos, como aponta a maior parte das nossas fontes em artigos publicados na internet. Portanto, patrocinar uma produtora de podcast pode ser uma alternativa de menor custo e com capacidade de agregar maior valor à marca, o que garante a rentabilidade no negócio.   

 

Utilização de Vídeos

Mencionada por 50% das fontes consultadas e apontada como uma alternativa inovadora

O consumo de vídeos apresentou um aumento expressivo segundo dados da MarketingCharts.com, que em 2019 previu o vídeo marketing como uma tendência para os próximos anos.

Também é importante mencionar que esta estratégia não é um recurso particular para ser investido diretamente no Youtube, mas também em outras redes, como o Instagram que agora possui o IGTV como espaço para divulgação de vídeos, além de lives e outras maneiras. 

Consideramos que saber trabalhar as diferentes plataformas e, principalmente, gerar conteúdo que forneça o que os consumidores querem, quando e como eles querem é fundamental.

Neste caso, é importante reforçar que o material de vídeo marketing deve atender a necessidade das pessoas, portanto é necessário cuidado para não  sujeitar o conteúdo às regras dos algoritmos e perder o foco da qualidade do material.

Entre as nossas fontes consultadas, 50% delas acreditam que conteúdo feito em vídeo pode tornar-se uma alternativa neste ano. Vale considerar que a produção de um vídeo pode ser um investimento maior comparado a um podcast, mas nem por isso deixa de ser uma boa alternativa para divulgar um empreendimento que seja do interesse dos clientes.

Conclusão e estratégias adicionais

Seja por meio de mídias sociais ou ferramentas de busca, por Chatbot ou qualquer outra alternativa, todas as fontes consultadas reforçaram a importância  de ter um relacionamento humanizado com os consumidores.

Existem diversas estratégias inovadoras que podem fazer com que o seu empreendimento possa alcançar um grande público consumidor. Entretanto, o tratamento dado pela empresa deve se direcionar para  que a experiência destes clientes seja única, e esta é a tendência mais discutida entre os experts de marketing digital. 

As agências precisam estar sempre atentas e prontas para acompanhar as transformações do mercado, a fim de ajustar as estratégias para oferecer o melhor atendimento aos consumidores. 

Os clientes, por sua vez, dificilmente vão conseguir acompanhar tamanhas alterações, novidades e tecnologias disruptivas. Por isso, contar com especialistas alinhados com as tendências de marketing digital é fundamental.

Além das tendências mencionadas, também há um crescimento exponencial das discussões a respeito das pesquisas por voz, que podem alterar significadamente as estratégias de SEO para a otimização de conteúdo para os mecanismos de busca.

O e-mail marketing também foi  mencionado como uma estratégia que pode funcionar para manter os clientes atualizados a respeito das novidades das marcas.

No entanto, o tratamento humanizado deve ser presente nos envios de e-mails, pois isto é fundamental para diferenciar uma marca que apenas dispara ofertas para consumidores, de uma empresa realmente engajada em se comunicar e se relacionar com os seus clientes. 

Metodologia utilizada para elaborar este artigo

Consultamos o Google para identificar as páginas que são referências no assunto “Tendência de Marketing Digital para 2020”. Selecionamos os players de maior referência e credibilidade, como resultados presentes na Revista Exame, Administradores.com, Resultados Digitais e StartSe Empreendedores.

Selecionamos e categorizamos as tendências que mais vezes foram mencionadas em cada um dos artigos. Procuramos não apenas quantificar de maneira estatística, mas também qualificar os dados coletados.